Entrevista com Danyela Alves, vice-presidente da FGRu

Em 2015 a Federação Goiana de Rugby organizou a Taça Cerrado, e teve um clube representante vencedor da Copa Brasil Central de Rugby XV – Pequi Nations: Goianos RC. Além disso, outra equipe goiana venceu o Circuito Centro Oeste de Rugby Sevens – Pequi Sevens: Goianos RC (feminino). E o UFG RC venceu o Campeonato Brasileiro Universitário de Rugby Sevens – no feminino e masculino. Hoje apresentaremos nossa entrevista com Danyela Alves, vice-presidente Federação Goiana de Rugby.

Rugby Nordeste: A Taça Cerrado 2016 se iniciará no dia 27/02 com a ausência de equipes do Tocantins, como essa mudança afetou a competição e os planos da FGRu?
Danyela Alves: Na competição não haverá mudanças, o torneio é planejado para receber até 5 equipes participantes. O mesmo será realizado com turno e returno, da mesma forma que foi realizado em 2015. Já nos planos da Federação essa ausência afetará muito o planejamento. Para 2016 iríamos entrar com a solicitação de filiação junto a CBRu, porém um dos requisitos estatutários da CBRu é possuir um torneio de rugby XV com pelo menos 4 equipes participantes jogando em turno e returno. Agora serão planos para 2017.

RN: Nesta edição teremos a participação de uma equipe nova, o UFG Rugby. Qual o impacto desta novidade no atual cenário do rugby goiano?
DA: A equipe UFG Rugby foi campeão brasileiro universitário de sevens em 2015, agora em 2016 a equipe vem com um time de XV para a disputa da Taça Cerrado. O surgimento de novas equipes é resultado do desenvolvimento do rugby no estado. A Federação irá acolher todos esses clubes e buscará ajudar da melhor forma possível cada um deles.

RN: Novamente teremos apenas um representante de Brasília na competição, o Rugby Sem Fronteiras. Qual o planejamento da FGRu para aumentar a quantidade de participantes na competição, assim como seu nível técnico?
DA: A Federação vem organizando cada vez mais competições, cursos e eventos esportivos. Tentamos repassar todo esse planejamento com antecedência para as equipes da região, com o objetivo que elas também possam se planejar para participar e assim desenvolverem seu nível técnico. A maioria das equipes está respondendo bem a este planejamento. Entendo que o aumento de participantes nas competições depende mais das equipes do que de nós. A federação tem feito seu papel em organizar os torneios, agora cabe aos clubes participarem deles.

RN: Além da Taça Cerrado, quais os planos da FGRu para o rugby em 2016?
DA: Sobre cursos: em janeiro já foi realizado o Curso de Arbitragem Nível 1 de Rugby XV e Sevens em Brasília, ministrado pelo educador da CBRu Mariano Goycochea. E para os 01, 02 e 03 de abril está marcado o Curso de Gestão de Rugby em Goiânia, que será ministrado pelo educador da CBRu, Lucas Toniazzo. Para o segundo semestre está programado o Curso de Coaching, com data e local ainda à confirmar.

Para competições de 2016 teremos o seguinte calendário:
– Fevereiro a julho – Taça Cerrado de Rugby XV masculino
– Março a Julho – Pequi Sevens feminino
– Agosto e Setembro – Finais Pequi Nations de Rugby XV masculino
– Abril, Julho e Novembro – Cerrado Sevens feminino e masculino
– Outubro e Novembro – Pequi Sevens masculino

No momento não temos programação de amistosos regionais, porém temos conhecimento que a Seleção do Cerrado de XV feminino está a disposição para marcar amistoso.

RN: Quais os planos para o rugby feminino na região?
DA: Haverá dois torneios de rugby sevens feminino já marcados e calendarizados, e além disso há a possibilidade de amistosos com a Seleção Regional de Rugby XV feminino.

RN: Como estão as negociações com a CBRu para uma possível participação de equipes goianas na Taça Tupi e Brasil Sevens?
DA: Para a participação de uma equipe na Taça Tupi essa equipe deve estar filiada a uma federação que esteja filiada a CBRu, que não é o caso atual da FGRu, por isso não sabemos se haverá abertura para esta vaga, mas faremos a proposta a CBRu neste ano. No mais, estamos em busca de cumprir os requisitos estatutários para filiação a CBRu.

Quanto ao “Brasil Sevens”, que atualmente são reconhecidos por Total Sevens (torneio nacional masculino) e Super Sevens (torneio nacional feminino), foi solicitado uma vaga ao CER Samambaia para participar da etapa classificatória do Total Sevens e a equipe do Goianos RC deverá participar de alguma etapas do Super Sevens.

RN: Deseja enviar alguma mensagem aos rugbiers goianos?
DA: A Federação Goiana de Rugby está sempre aberta a diálogo com atletas e equipes da região que tenham o objetivo de desenvolver o rugby.

Texto: Frederick Brandão.
publicado em: 17/02/2016.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *